Seu portal de Notícias, Festas e Eventos.

Famílias são desalojadas após temporal que atingiu Guariba, SP

Três casas foram interditadas e a prefeitura da cidade avalia danos em outros 18 imóveis. Apesar da situação de emergência, assessor de Relações Institucionais afirma que não há desabrigados.

Pelo menos três famílias tiveram de ser desalojadas de seus imóveis e abrigadas por familiares nesta sexta-feira (29), após o temporal que atingiu Guariba na noite de quinta-feira (28).


Calçadas de bairro em Guariba (SP) foram tomadas por móveis e eletrodomésticos danificados por conta da chuva — Foto: Cacá Trovó/EPTV
 

Outras 18 famílias que também tiveram as residências danificadas por conta da chuva são assistidas pelas prefeitura da cidade.

 

A força das águas causou estragos, principalmente, nos bairros Alto, Jardim Gaivotas e no residencial Mário Caseri.

 

A administração municipal decretou situação de emergência na tarde desta sexta-feira e montou equipes para contabilizar os danos durante o feriado.

 


Chuva causou danos em diversas casas em Guariba (SP) — Foto: Cacá Trovó/EPTV

 

 

Ao g1, o assessor de Relações Institucionais de Guariba, Daniel Louzada, disse que ainda não é possível estimar o prejuízo, mas uma força-tarefa atua para conter os danos.

 

"Não temos estimativa [de prejuízo], vamos amanhã [sábado] com a equipe de engenharia fazer estimativa de custos, porque já temos algumas ações, estamos fazendo com a estrutura que temos, com maquinário, com o pessoal, mas vai exigir intervenção de terceiros com obra, com serviços. O decreto emergencial é justamente para que a gente tenha uma regulação jurídica específica para poder acelerar o processo de contratação, principalmente de manutenção dessa parte estrutural".

 

Famílias tiveram casas interditadas

 

A casa do servente de pedreiro Silvio Ferreira dos Santos, no bairro Alto, foi um dos imóveis que tiveram de ser interditados pela prefeitura.

 

"Perdi meu colchão, perdi minha coberta, perdi tudo. Coloquei pra secar e assistência social veio aqui, disse que vai dar uma força, me deram uma cesta e eu agradeço por isso, mas não tem praticamente quase nada. O que eu tinha, a chuva levou".

 

 

Na primeira rua acima da baixada, as calçadas foram tomadas por móveis, enxovais e eletrodomésticos, que estragaram com a água que invadiu as residências.

 

Janaína Viana se desesperou ao ver o estado que a casa dela ficou. A mulher, que está sem emprego, vivia com as três filhas e teve de pedir abrigo na casa da cunhada.

 

"Perdi tudo, tudo, tudo. Estou desesperada. É minha casa. Não tenho nem palavras para falar a verdade".

 

O volume de água em Guariba chegou a 95 milímetros em cerca de uma hora. O córrego que corta a cidade transbordou na altura da Avenida Sobral Neto.

 

"Estamos instruindo o processo de aluguel social e outras coisas mais. Teve 18 famílias que foram atingidas, mas não houve desabrigados, houve umas situações sutis e outras mais intensas, como danos na mobília. A gente prestou assistência com alimentação e está tendo uma mobilização em relação à aquisição de imóveis", diz Louzada.

 

Fonte: G1- Ribeirão Preto e Franca

Postagem: 1 Abr. 2024

Outras notícias

PM Ambiental detêm dupla e apreende balões em SP

Os suspeitos foram autuados pelo crime ambiental de soltura de balões e conduzidos ao 14º Distrito Policial, onde prestaram depoimentos.

15 Abr. 2024

Abril Azul: Conscientização e combate à discriminação sobre o Transtorno do Espectro Autista

Cada pessoa autista é única e nem todos têm as mesmas características. No entanto, alguns comportamentos comuns são o apego excessivo a rotinas, ações repetitivas, uso recorrente de linguagem, forte interesse em coisas específicas, entre outras.

15 Abr. 2024

Destaque1000.com.br

Todos os direitos reservados. 2005 / 2024
Desenvolvido por artistadaweb AW